Trabalhos da ASPFA rumo ao objetivo maior

Faroleiro Subchefe

A Direção Nacional da ASPFA, tem levado a cabo várias iniciativas tendo em vista a atribuição de um Estatuto profissional para os Faroleiros, enquadrado com a lei em vigor no nosso país.

Entre as várias reuniões presenciais, online, e troca de correspondência com algumas instituições, destacam-se as reuniões com os Grupos Parlamentares, o Ministério da Defesa, a Marinha, mais especificamente através de sua Exa. O Almirante CEMA, e a Provedoria de Justiça.

É com agrado que constatamos que as nossas pretensões, têm razão de o ser, e que contamos com o apoio destas entidades e organismos, bem como de outras que aqui não estão referidas, e ainda de diversas personalidades, camaradas, amigos, bem como de outros cidadãos, que vêm demonstrando apoio e solidariedade para com a nossa profissão, na solução de um problema, que muito nos tem afetado ao longo das últimas décadas.

A Provedoria de Justiça, vem agora nos comunicar de que a questão por nós levantada junto daquele organismo do Estado, teve um parecer favorável na medida em que a Sra. Secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, requereu junto da Marinha …”uma proposta que possa servir de base à revisão do Estatuto do pessoal militarizado da Marinha, que abrange não apenas o grupo dos faroleiros, mas os demais grupos de pessoal do Quadro do Pessoal Militarizado da Marinha (QPMM).”

Está assim demonstrado, que chegou a hora de nos unirmos, faroleiros e demais militarizados em torno desta questão que a todos nós nos afeta, pois é com o vosso apoio que podemos alcançar o nosso objetivo principal, o qual, quando alcançado, nos irá resolver os principais problemas que nos afetam há décadas.

Por uma profissão digna, por melhores condições laborais, para que a Luz nunca se apague!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *