Reunião com o novo Diretor de Faróis

Medalha DF

Uma delegação da ASPFA, foi recebida no passado dia 23 de junho, pelo Exmo. Sr.. Diretor de Faróis, o CMG Miranda de Castro, para uma reunião, cujos objetivos passaram por debater o modo como estão a ser efetuadas as Promoções, e os Movimentos do pessoal, além de também estar na agenda a temática da falta de Estatutos profissionais.

Nesta longa reunião, que contou também com a presença do Sr. Subdiretor CFR Conceição Dias, foram apresentadas as preocupações, reivindicações e recomendações, sobre o modo como decorrem os processos acima referidos, e o prejuízo a nível profissional e familiar que estas demoras, ano após ano, na conclusão dos processos, estão a provocar aos faroleiros, e suas famílias.

Foi demonstrada compreensão, e também preocupação, por parte dos diretores da Direção de Faróis, principalmente na questão dos movimentos, e contam já com um esboço de proposta para apresentar superiormente. Proposta essa, que decerto verá, alguns dos pontos apresentados pela ASPFA, acrescentados, depois de analisados.

Há também a intensão de propor a implementação de novos prazos de início e de conclusão dos processos das promoções e movimentos, de modo que não volte a verificar o que tem acontecido nos últimos anos a esta parte, e também uma revisão dos Mapas de cargos dos Faróis.

Foram identificadas nestas matérias alguns problemas, que serão alvo de análise e propostas, por parte da Direção de Faróis, durante os próximos meses, pelo que será um processo que esta Direção Nacional irá acompanhar de perto, e a mesma mostrou-se inteiramente disponível para colaborar, na melhoria das condições da prestação de serviço dos faroleiros.

Foram também aflorados, os pontos mais essenciais que deverão constar num futuro Estatuto Profissional, e demonstrado que o mesmo há muito já tarda, sendo que a falta deste importante documento estatutário está a colocar problemas graves aos faroleiros, a nível profissional, familiar, e especialmente económico.

Ficou demonstrado por ambas as partes, a vontade de continuar a colaborar, e a trabalhar de perto nestas matérias sensíveis e pertinentes, tendo como objetivo a valorização da profissão de faroleiro, dando-lhe assim as condições, o mais ideais possíveis, para realizar o seu trabalho.

Paço de Arcos, 25 de junho de 2021

A Direção Nacional da ASPFA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *