Petição pública para corrigir as consequências do tempo de congelamento na progressão das carreiras

Esta foi uma das ações retiradas do plenário de 15 de abril aonde estiveram presentes a Associação de Oficiais das Forças Armadas, Associação Nacional de Sargentos, Associação de Praças, da Associação Sócio-Profissional da Polícia Marítima, Associação Nacional de Sargentos da Guarda, Associação dos Profissionais da Guarda, e na qual a ASPFA – Associação Sócio-Profissional dos Faroleiros esteve presente como observadora.

Tal como já havíamos anteriormente demonstrado o nosso apoio às resoluções saídas do referido plenário, pedimos a todos os camaradas e amigos que assinem e partilhem esta petição pública, pois este é um problema que nos atinge de igual forma, tal como acontece com as restantes categorias profissionais de Militares e Militarizados.

Assim sugere-se a leitura atenta do texto que a suporta e em caso de concordância proceda à respetiva subscrição.

“Justiça para Militares, Profissionais da GNR e da Polícia Marítima
Para: Exmo Senhor Presidente da Assembleia da República
Considerando que existe um tratamento injusto, discriminatório e indigno para com os militares das Forças Armadas, os profissionais da GNR e da Polícia Marítima ao não verem corrigidas as consequências do tempo de congelamento na progressão das respetivas carreiras;

Considerando que a colocação à Assembleia da República, de um pedido de alteração da medida legislativa que provocou a situação injusta e indigna acima descrita é um imperativo democrático;

Os cidadãos abaixo assinados nos termos da Lei n.º 43/90, de 10 de agosto, com as alterações introduzidas pela Lei n.º 6/93, de 1 de março, Lei n.º 15/2003, de 4 de junho, Lei n.º 45/2007, de 24 de agosto e Lei n.º 51/2017, de 13 de julho, onde se inclui a Declaração de Retificação n.º 23/2017, de 5 de setembro, vêm requerer a Sua Excelência o Presidente da Assembleia de República que agende a revisão pela Assembleia da República da medida legislativa que consagrou aquela injustiça. “

Assinar Petição Pública:

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT92747

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *