Mensagem de Natal de 2021

Farol do Cabo de S. Vicente

Caros associados, familiares e amigos

Nesta data festiva vem a ASPFA – Associação Socioprofissional dos Faroleiros, por este meio, desejar a todos os associados, às suas famílias e amigos um Feliz Natal e um bom Ano de 2022.

Este foi mais um ano difícil nas nossas vidas pessoais e familiares, profissionais e associativas, mas em que apesar de tudo, conseguimos fazer chegar a nossa Associação ao ponto em que tínhamos almejado aquando iniciado este caminho.

Podíamos ter chegado um pouco mais à frente, ao objetivo comum que é o de obter um Estatuto Profissional próprio. Podia ter acontecido, porventura se a conjetura, e as “vontades políticas” do nosso país, assim o tivessem desejado.

Conseguimos colocar o nosso principal assunto, “O Estatuto Profissional”, na agenda política nacional, trabalhamos afincadamente para fazer ouvir os nossos problemas nas mais altas instâncias chegando a um patamar nunca antes alcançado. Tudo isto foi fruto de muito trabalho, e da resiliência de um grupo de trabalho capaz, bem ciente das dificuldades, mas com espírito lutador e de grande empenho.

Há neste momento, um sentimento comum, que é o de que este estado de situação do QPMM e dos Faroleiros, em particular, tem de ser justamente alterado, bem enquadrado na lei em vigor no nosso país. Este paradigma é partilhado, não só por todos nós, Faroleiros, Sócios da ASPFA, Diretores de Faróis, Sua Excelência o Almirante CEMA, bem como vários Secretários de Estado do Ministério da Defesa, e diversos Políticos pertencentes aos mais variados Grupos Parlamentares com assento na Assembleia da República.

Meus senhores, está na altura de se fazer o que tem de ser feito! Já esperamos tempo de mais para resolver este problema, o tempo de nos darem a justa razão terminou. É agora o tempo de meter as mãos à obra, e de fazerem o que lhes compete, que é elaborarem e publicarem um Estatuto Profissional para os Faroleiros, bem como para o restante QPMM. Nós continuamos prontos para colaborar com a tutela, e com a Marinha para encontrar uma solução satisfatória para todos, e que a mesma, seja a resolução deste problema.

Esta é uma quadra Natalícia, diferente como não há memória, para todos nós, que fazemos serviço na Autoridade Marítima Nacional, fomos “brindados” com a não atribuição de bordadas, cujo seu fundamento ninguém entende, e também ninguém explica.

É um facto que dá que pensar, o sacrifício que todos temos feito nestes tempos tão difíceis, com as guarnições bastante reduzidas, onde está o espírito natalício, tão apregoado nesta época? Privando o pessoal de estar junto dos seus familiares, com Faroleiros deslocados por todo o continente e ilhas. Sabendo nós, que nestas alturas o serviço é sempre prontamente assegurado por quem fica nas unidades, com bastante sacrifício e dedicação. Ninguém entende este estado de situação!

Espera, no entanto, a ASPFA, que a célere “vontade” demonstrada em não nos “brindar” com as bordadas, seja também a mesma célere “vontade” em diligenciar, resolver e oficializar os problemas que afetam os Faroleiros no seio da AMN e da Marinha, e também que ajude,

junto da tutela, este quadro de profissionais do QPMM a ser contemplado com o tão necessário e justo Estatuto Profissional, no próximo ano de 2022.

Esta será, muito provavelmente a última vez que me dirijo a vós como Presidente da Direção Nacional da ASPFA, como sabem as eleições para os novos Órgãos Sociais, estarão aí em breve, e haverá novo Presidente, e nova Direção Nacional, sendo que o rumo a dar será redefinido, sem esquecer o que foi feito até aqui, mas com uma cadencia diferente, pois os tempos já são outros, tal como havíamos previsto quando iniciamos este longo caminho.

Foi com bastante orgulho que ajudei a fundar a ASPFA, e dirigi os trabalhos desta Direção Nacional durante estes 3 anos e meio, sempre muito bem coadjuvado por uma equipa lutadora e exemplar de camaradas Faroleiros, com quem tive o privilégio de trabalhar e conviver horas, e dias a fio, com espírito de entreajuda e convictos das nossas pretensões. Um bem aja a todos e muito obrigado por tudo! Quanto a mim, em breve, chega a hora de ocupar a minha posição de sócio ativo da ASPFA, sempre disponível em ajudar no que for preciso, em prol desta associação, pelo bem dos Faroleiros.

Os trabalhos para a Assembleia Geral Eleitoral já deram início, pelo que apelo a todos a que se juntem a nós, e venham dar apoio e dedicação a esta Associação, a ASPFA. O futuro está ao nosso alcance, com trabalho, resiliência e o apoio de todos alcançaremos o que nos é devido.

Em meu nome, e de todos os Órgãos Sociais da ASPFA, desejo a todos vós umas boas festas, com especial atenção a todos os que nesta época festiva prestam, e garantem o serviço nos faróis, balizagens e centrais de faróis ao longo da nossa extensa costa e ilhas.

Para que a luz nunca se apague!

Boas Festas!

Os melhores cumprimentos.

O Presidente da Direção Nacional

Jorge Estêvão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *